Um artigo publicado no portal da Revista Veja nesta semana comparando preços de medicamentos à base de Cannabis mostra como os produtos da CanTera possuem um dos valores mais acessíveis do mercado brasileiro atualmente. O texto “Medicamentos nacionais de Cannabis não são mais baratos que os importados” foi publicado no blog CanabiZ, do jornalista Ricardo Amorim.

O texto cita a linha de produtos Provacan, desenvolvida pela CiiTech, uma empresa de biotecnologia especializada em canabidiol sediada no Reino Unido, onde é líder de mercado. 

A fabricante trabalha em parceria com a Universidade Hebraica de Jerusalém, liderada pelo Dr. Raphael Mechoulam, considerado o ‘Pai da Cannabis medicinal’.

O reconhecimento pelo nosso trabalho nos dá enorme satisfação e confirma que temos uma das melhores relações custo-benefício de todo o Brasil”, destaca Marcelo Galvão, CEO da CanTera e do Grupo OnixCann.

“Sem contar com a qualidade incontestável dos produtos de cannabis medicinal que importamos e oferecemos para o mercado”, complementa.

Por oferecer frascos de 10 ml, que é tendência do mercado mundial, a CanTera reduz o custo inicial de aquisição do paciente. Isso torna o medicamento mais barato e acessível.

Hoje, a importação do medicamento leva em torno de 7 a 9 dias úteis, a partir da autorização de importação pela ANVISA, que, além disso, tem se esforçado para reduzir o tempo de espera para as autorizações, caindo de 90 para até 45 dias, desde que facilitou a documentação exigida.

Os produtos Provacan possuem quatro concentrações: 600 mg, 1200 mg, 2400 mg e cápsulas de 720 mg.

A linha é produzida a partir de óleos full spectrum, o que preserva não só os canabinoides, mas também flavonoides e terpenos. Significa que o extrato preserva o efeito entourage, que amplia os benefícios e reduz efeitos indesejáveis.

Todos os insumos usados na produção são livres de herbicidas e pesticidas. O Provacan é o único produto de Cannabis com certificado Kosher no Reino Unido, um dos mais importantes do mundo.

Médicos e cientistas no mundo inteiro têm estudado os benefícios e as interações das substâncias encontradas na planta Cannabis no organismo.

Seus benefícios em algumas situações específicas de saúde já estão bem estabelecidos e vem sendo acrescidas ao armamentário terapêutico atual como mais um auxiliar ao tratamento de doenças graves e cujos tratamentos atuais já não são mais eficazes.

Como resultado, a justiça brasileira já reconhece e legítima o uso da Cannabis Medicinal.

Cannabis Medicinal é importante aliada da medicina integrativa

A medicina integrativa reúne médicos e profissionais de diversas áreas, unindo a medicina convencional com outras técnicas – como técnicas de respiração, práticas de meditação e uso de fitoterápicos, com intuito de aumentar o bem estar e qualidade de vida dos pacientes, levando em consideração seu estado físico e mental.

Além disso, ela defende a participação ativa do paciente no tratamento. A Cannabis na medicina integrativa pode ser uma coadjuvante valiosa no tratamento, ajudando os pacientes a atingirem uma melhor qualidade de vida.

O que são CBD e THC?

São as abreviações para canabidiol (CBD) e tetrahidrocanabinol (THC), os dois compostos mais abundantes da Cannabis que têm funções terapêuticas, dentre outros encontrados na planta.

Canabidiol (CBD) – é um fitocanabinóide que não tem qualquer efeito psicoativo. Quando o canabidiol é utilizado, apresenta interação com o sistema endocanabinoide humano, regulando a homeostase, e atuando em sinais e sintomas como apetite, dor, inflamação, pressão intraocular, controle muscular, metabolismo, qualidade do sono, resposta a estresse, humor e memória.

Tetrahidrocanabinol (THC) – é o fitocanabinoide euforizante com efeito psicoativo e característico do “barato” causado pelo uso da Canabis. Assim como outras medicações utilizadas na medicina, tem poder de criar dependência e abuso, mas tem importância para tratamento de algumas patologias como esclerose múltipla, náuseas e vômitos induzidos pela quimioterapia, Alzheimer e Parkinson, PTSD e mesmo a epilepsia.

Quem já se beneficia da Cannabis Medicinal?

Os pacientes portadores de doenças graves e cujo tratamento não é curativo, tem na Cannabis um importante potencial terapêutico, em especial aqueles que já não mais obtém resultados satisfatórios com as medicações habituais. Como exemplo podemos citar:

Epilepsia – patologia de hipersensibilidade elétrica do cérebro que produz descargas elétricas que se propagam pelo córtex cerebral que se manifestam por surtos convulsivos, que em algumas vezes pode levar à perda de consciência e movimentos involuntários do corpo.

  • Benefícios da Cannabis Medicinal para epilepsia – Estudos comprovaram a eficácia da cannabis medicinal em pacientes refratários às medicações atuais constatando um efeito anticonvulsivante. Pacientes com epilepsia intratável como Lenoxx-Gastaut e Síndrome de Dravet, obtiveram redução de suas crises em até 39% depois de utiliza medicamentos à base de cannabis, mesmo após serem refratários à associação de dois ou mais anticonvulsivantes.

Autismo – é um conjunto de desordens do desenvolvimento do cerebral. O autista tem dificuldade de interagir socialmente, se comunicar e expressar emoções, apresentando alterações de comportamento e prejuízo nas interações sociais. Em alguns casos, podem apresentar surtos de agressividade e até crises convuldivas.

  • Benefícios da Cannabis Medicinal para o autismo- o canabidiol ajuda a controlar a ansiedade e a agitação comuns da doença. Em alguns casos mais graves de transtorno do espectro autista, as crises são acompanhadas de convulsões. O CBD ajuda a reduzir os episódios.

Esclerose múltipla – é uma doença autoimune que atinge o sistema nervoso central, comprometendo as funções coordenadas pelo cérebro. Ela causa alterações na visão, no equilíbrio e na força muscular, espasmos involuntários da musculatura esquelética dificultando a locomoção, atividades corriqueiras, causando dor e desconforto aos pacientes.

  • Benefícios da Cannabis Medicinal para esclerose múltipla- O primeiro medicamento legal à base de cannabis do mundo foi desenvolvido para controlar os sintoma de espasmos da esclerose múltipla sendo relatado pelos pacientes, melhora já após o primeiro mês de uso.

Anorexia – é o nome dado à falta de apetite que acompanha certas doenças graves, associadas à importante perde de peso e caquexia dos pacientes, como visto no câncer, AIDS e Tuberculose.

  • Benefícios da Cannabis Medicinal para anorexia- o THC é indicado para estimular o apetite e estimular o ganho de peso.

Dores crônicas – Dores de origem neuropática, de difícil controle clinico com as medicações atuais, e que requerem em boa parte das vezes uso de medicamentos adjuvantes para controle dos sintomas.

  • Benefícios da Cannabis Medicinal para dores crônicas- Ambos o CBD e, o THC possuem ação analgésica e são adjuvantes capazes de reduzir e até eliminar dores crônicas.

Quimioterapia – é usada para o tratamento de diversos tipos de cânceres em vários estágios, podendo provocar algumas reações que debilitam os pacientes.

  • Benefícios da Cannabis Medicinal para pacientes em quimioterapia- o THC diminui os efeitos colaterais da quimioterapia, como náusea, vômito, perda de apetite e tontura, agindo como um tratamento paliativo de pacientes com câncer avançado ou em estado terminal.

Como ter acesso ao canabidiol

Em janeiro de 2015, o canabidiol passou a ser permitido no Brasil, desde que prescrito por um médico. A partir de então, a ANVISA já liberou o uso medicinal para mais de 6.500 pessoas. Para ter o acesso, é preciso seguir um processo, que é facilitado pela plataforma CanTera.

Criada pela OnixCann, a plataforma CanTera pode ser usada por médicos de diversas especialidades. Ela proporciona acesso a protocolos, referências bibliográficas, indicações clínicas e dosagens estabelecidas em literatura médica para cada situação.

Além disso, automatiza todo o processo com a documentação necessária para importação dos medicamentos prescritos. No APP, os pacientes podem enviar a documentação necessária para a CanTera, que faz todo o processo de importação com a ANVISA.

Clique e saiba mais sobre a plataforma Cantera.